Cirurgia Estética

Entendendo a Cirurgia Estética

A cirurgia estética é considerada importante área da cirurgia plástica. Na verdade, participa de toda a cirurgia plástica. Quando operamos um paciente portador de paralisia facial e que não consegue comer sem perder saliva e que não consegue fechar a pálpebra com o intuito de, ao final do tratamento, obtermos boa função da boca em qualquer grau, o paciente não ficará contente, apesar de toda melhora alcançada, se sua aparência não tiver melhorado também.

Qualquer que seja a reconstrução, o cirurgião plástico deve se preocupar também com a estética. Quando fazemos uma reconstrução de mama devemos deixá-la o mais bela possível pois, para a paciente, não basta apenas ter seu órgão de volta, ela quer também sua a mama bonita. Desta forma, a cirurgia estética participa de todo tipo de cirurgia plástica, estética ou reconstrutora.

Existem algumas cirurgias que são puramente estéticas. Entre estas, podemos citar a cirurgia do rejuvenescimento facial, também chamada de “lifting”, que visa devolver ao paciente o aspecto que possuía muitos anos antes. Outra cirurgia exclusivamente estética é a correção cirúrgica das orelhas de abano. Esta cirurgia tem como objetivo reposicionar as estruturas que compõem a orelha. Como não muda a função auditiva é, portanto, apenas estética. A rinoplastia, ou seja, a cirurgia plástica do nariz, na maioria das vezes também é puramente estética, visando a harmonização do perfil da face. A lipoaspiração, outra importante conquista da cirurgia plástica, trouxe um grande auxílio ao cirurgião plástico no tratamento das adiposidades localizadas.

Como toda a medicina, a cirurgia plástica sofreu grande avanço nos últimos anos. As técnicas evoluíram muito, as drogas anestésicas se tornaram mais seguras, melhorando os resultados obtidos com diminuição acentuada dos riscos.

Apesar de todo o avanço obtido, a cirurgia plástica, como qualquer outro ramo da medicina, possui diversos fatores determinantes do resultado. É de extrema importância que o cirurgião plástico, antes de tudo, converse detalhadamente com o paciente, procurando entender suas inquietudes, motivações e pretensões a respeito da cirurgia solicitada. Alguns pacientes colocam expectativas exageradas, impossíveis de se alcançar, o que certamente determinará frustração ao paciente, em relação ao resultado obtido.

Outro aspecto que deve ser sempre muito bem enfatizado é a cicatriz. Embora muitos pacientes acreditem que a cirurgia plástica não deixe cicatrizes, este é um conceito totalmente equivocado. A cirurgia plástica sempre deixará cicatrizes que terão aspecto variável, conforme as características individuais de cada paciente. Alguns fatores envolvidos na cicatrização ainda não foram totalmente compreendidos. Muitos pacientes com cicatrizes anteriores de bom aspecto poderão vir a apresentar cicatrizes alargadas, hipertrofiadas ou mesmo queloidianas.

Entretanto, dentre os fatores envolvidos na cirurgia estética, um dos mais importantes é o conhecimento, por parte do cirurgião plástico, das expectativas do paciente e colocá-lo a par das reais possibilidades de alcançá-las com a cirurgia proposta. Porém, ainda mais importante é o entendimento por parte do paciente, de que o corpo humano é extremamente complexo e, muitas vezes, o resultado esperado pode não ser obtido, apesar da utilização da mais moderna técnica e conhecimento científico pelo cirurgião plástico.

Cirugias Estéticas Mais Procuradas

Mamoplastia Redutora

A redução do tamanho da mama é uma das cirurgias mais procuradas em nosso país. Diversas técnicas foram desenvolvidas oferecendo forma bonita a nova mama aliadas a pequenas cicatrizes. Há 6 anos vimos utilizando fita de músculo peitoral introduzido por Daniel. Esta tem a finalidade de contrapor-se a gravidade, diminuindo seus efeitos e conseqüentemente a tendência da mama cair novamente. Após 15 dias deve-se iniciar exercícios para este músculo.

Quanto a cicatriz temos empregado três alternativas, cicatriz areolar, vertical ou “T” invertido, conforme a flacidez cutânea e hipertrofia das mamas.

Todo o material retirado é enviado para exame anátomo-patológico permitindo diagnóstico precoce de pequenos nódulos ou outras alterações da glândula mamária.

A anestesia é local com sedação dada por anestesista. A paciente recebe alta no mesmo dia e após 10 a 15 dias pode retornar ao trabalho.

Os pontos são dados com fio absorvível e portanto não necessitam ser retirados.

Exercícios e sol são liberados a partir de 60 dias.

Mamoplastia de Aumento (Silicone)

Cirurgia muito procurada ultimamente, o aumento da mama mediante implante de silicone é realizado também com anestesia local e sedação dada por anestesista. A cicatriz é colocada no sulco da axila, evitando-se assim cicatrizes na mama. A paciente recebe alta no mesmo dia e após 7 a 10 dias pode retornar ao trabalho. Não deve elevar os braços por 15 dias.

O tamanho e forma da prótese será selecionada de acordo com o tórax e preferência da paciente.

Cirurgia de Abdômen (abdominoplastia)

Indicada para correção da flacidez cutânea e diastase (afastamento) dos músculos abdominais, esta é uma cirurgia muito procurada por mulheres que tiveram filhos. A cirurgia de abdômen é realizada com anestesia peridural e sedação. A paciente fica internada 1 dia. Permanece com drenos aspirativos de 2 a 5 dias. A paciente deve caminhar curvada para não forçar a cicatriz durante 15 dias. Exercícios e sol são liberados a partir de 60 dias.

Rejuvenescimento Facial. (Lifting facial)

Uma das cirurgias plásticas mais procuradas é a do rejuvenescimento facial.

Com o envelhecimento, ocorrem basicamente duas alterações na testa. A primeira é o aparecimento de rugas horizontais em toda a testa e rugas verticais entre as sobrancelhas. A segunda é a queda da sobrancelha.

As rugas são decorrentes da ação muscular sob a pele. As mesmas podem ser tratadas pela ressecção de tecido muscular, diminuindo assim, a sua ação. Esta ressecção muscular era feita antigamente de uma forma aberta, ou seja, fazia-se uma incisão no couro cabeludo de orelha a orelha, rebatia-se toda a pele dessa região e ressecava-se parte do músculo frontal.

Com o advento da cirurgia endoscópica, passou-se a realizar esta ressecção mediante endoscopia. Dessa forma, com três pequenas incisões de 2 cm se faz a introdução da fonte de luz e da fibra ótica, que permitem a visualização de toda essa região. Este tratamento é mais efetivo e duradouro.

Uma forma alternativa, simples e não cirúrgica, consiste na injeção da toxina botulínica, conhecida comercialmente como Botox. Ao injetar-se esta substância promove-se a paralisia temporária das fibras musculares. A grande desvantagem deste método é a curta duração dos resultados. O músculo permanece paralisado em média três meses podendo, eventualmente, este prazo estender-se para quatro ou no máximo seis meses.

Outro aspecto que deve ser analisado é a queda da sobrancelha. Com o tempo, os tecidos da face sofrem uma queda. A sobrancelha caída determina acúmulo de pele na pálpebra superior, além de maior esforço dos músculos da testa tentando elevá-la a todo momento. Isto dá um aspecto cansado à face e a contração constante destes músculos determina o acentuamento das rugas horizontais na testa.

A sobrancelha pode ser elevada com cirurgia endoscópica, ou pela suspensão com fios. A retirada de pele junto ao cabelo ou acima da sobrancelha, também determina o seu reposicionamento. O paciente deve ser muito bem analisado pois, se a distância entre o cabelo e a sobrancelha for muito grande, pode-se optar pôr incisões nestas regiões. Se por outro lado essa distância for curta, o ideal é colocar a incisão dentro do couro cabeludo.

A flacidez facial e cervical (pescoço) é corrigia pelo descolamento da pele e reposicionamento dos músculos.

O lifting facial, ou cirurgia do rejuvenescimento, é feito sob anestesia local com sedação. Pode ser acompanhado da blefaroplastia (plástica das pálpebras) e do lifting frontal (plástica da testa). O paciente fica internado por 12 a 24 hs e deverá fazer repouso por 10 dias. Exercícios e sol são liberados a partir de 60 dias.

Rinoplastia (plástica do nariz)

A cirurgia plástica do nariz é feita com anestesia local e sedação. O paciente tem alta no mesmo dia. O paciente permanece com “splint” imobilizador, que substituiu o gesso, durante 7 dias, quando então o mesmo é retirado e é colocada esparadrapo de papel (micropore) que permanece mais 7 dias. As incisões são todas internas, na maioria dos casos, podendo ser associada a pequena incisão na base da columela, em casos especiais. Quando é feita em associação com a cirurgia do septo nasal, o paciente fica com tampão nasal durante 3 dias. A cirurgia é feita, então, sob anestesia geral.

O nariz fica inchado durante 2 a 3 meses. O resultado definitivo aparece após o 6º mês.

Blefaroplastia (Cirurgia das pálpebras)

Uma das primeiras regiões que denunciam o passar dos anos é a região palpebral.

A pálpebra superior vai acumulando pele, a sobrancelha vai caindo progressivamente e as vezes ocorrem também a protusão das bolsas de gordura.

Já a pálpebra inferior apresenta comportamento variável de pessoa para pessoa. Alguns pacientes apresentam precocemente acentuamento do sulco órbito palpebral, ou seja, evidência da marca do rebordo ósseo da órbita. Outro sinal de envelhecimento é o aparecimento das bolsas de gordura que com o passar do tempo, sofrem uma projeção anterior devido ao peso do globo ocular. Além disso, a pálpebra inferior, assim como a superior, pode apresentar flacidez cutânea e excesso de pele e do músculo orbicular. O tratamento dessa região é de extrema importância para um bom resultado no rejuvenescimento facial. A plástica da pálpebra inferior é mais complexa. Pode-se fazer o tratamento da protusão das bolsas palpebrais e remoção do excesso cutâneo e muscular.

Mais recentemente descobriu-se uma estrutura de tecido fibroadiposo, entre o periósteo e o músculo orbicular. Este tecido foi denominado de SOOF. As técnicas mais recentes incluem a mobilização deste tecido, pois isto promove melhora acentuada do sulco órbito-palpebral. Além disso, este procedimento evita que se mexa nas bolsas adiposas. A simples elevação deste tecido mais espesso da pálpebra inferior faz com que as bolsas de gordura sejam realocadas no interior da cavidade orbitária. Os resultados são mais naturais e duradouros.

Os cuidados pós-operatórios da cirurgia de pálpebra incluem: compressas com soro fisiológico gelado e repouso de um a três dias. Os pontos são retirados entre três a cinco dias e o paciente é orientado a não tomar sol por dois meses.

Cirurgia para as rugas tipo “pés de galinha”

Um dos primeiros sinais do envelhecimento é o aparecimento das rugas na região para-orbitária ao sorrir, conhecidas como rugas tipo “pés-de-galinha”.

A injeção de toxina botulínica melhorou de forma substancial estas rugas, mas apresenta duas desvantagens que são a curta duração do resultado e o alto custo do produto.

Uma alternativa eficaz e duradoura é a miectomia parcial do músculo orbicular dos olhos.

A cirurgia pode ser associada ao lifting facial ou a blefaroplastia. Realiza-se ressecção de uma fita retangular no sentido vertical de músculo orbicular. A remoção do músculo determina depressão nesta área. Esta depressão é preenchida com enxerto de tecido adiposo.

Os resultados são duradouros e trazem grande satisfação aos pacientes.

Lipoaspiração / Vibrolipossucção / Lipoescultura

A Lipoaspiração, Lipoescultura ou Lipoplastia é uma técnica para remover gorduras através de pequenos orifícios (4 a 10 mm) com cânulas igualmente finas.

A sua grande indicação é nas chamadas “gorduras localizadas” pois tem uma preponderância genética e nunca desaparecem totalmente com as dietas e o exercício físico. Não está indicada para tratar obesidade ou perda de peso. A Lipo tem como principal indicação reduzir volume e alterar a forma.

A diminuição de peso não é o principal objetivo da Lipo mas na nossa experiência verificamos uma perda de peso progressiva e gradual posterior a mesma, variável de pessoa para pessoa.

Não se deve exigir de uma Lipo resultado “milagroso”. Os resultados variam conforme o caso e de acordo com a quantidade de gordura a ser retirada e a região do corpo a tratar.

Também a Lipo não é totalmente indicada para tratar a “celulite”. Embora possa trazer benefício aos casos de celulite grau 3, em geral a celulite melhora muito com endermologia.

Há vários fatores que condicionam os resultados de uma Lipo tais como a técnica utilizada, os cuidados pós-operatórios, a colaboração do paciente, medidas dietéticas adequadas e exercício físico.

Pode haver necessidade de “retoques” ou mesmo de outras lipos posteriores para se melhorar o resultado final, tudo dependendo de cada caso. Há situações em que tem que se fazer mais que uma sessão de Lipo.

Os resultados definitivos de uma lipoaspiração, de uma forma geral, só se vêem após alguns meses (3 a 12 meses, conforme o tipo de lipo realizada), mas observa-se melhora acentuada ao final de 3 a 4 semanas.

As pequenas cicatrizes não devem apanhar sol durante 2 meses.

O tipo de anestesia depende da extensão da área ou áreas a serem aspiradas. A maioria das lipos são realizadas sob anestesia local ou peri-dural com alta no mesmo dia.

É muito importante em todo o tipo de cirurgia uma mobilização precoce.

O uso de compressão e massagem pós-operatória são prescritos de acordo com cada caso.

Vibrolipossucção

Vibrolipossucção é a mais recente técnica para a realização da lipoaspiração/lipoescultura. A cânula de aspiração é conectada a um pequeno aparelho que, mediante ar comprimido moverá a cânula para frente e para trás numa excursão de 6 a 9 mm, provocando a floculação da gordura a ser aspirada. Isto permite maior precisão, menos ondulações, menor perda sangüínea e as quantidades retiradas são aparentemente maiores do que as realizadas com outras técnicas. A dor pós-operatória também parece ser menor.

Lipoescultura

A gordura removida pode ser injetada em outras regiões. Este processo é chamado de lipoescultura. Uma das áreas mais procuradas para injeção de gordura são as nádegas e acima dos “culotes”.

Cirurgia de queixo

Muitas pessoas apresentam um queixo pequeno ou pouco projetado, e por isso costumam ficar insatisfeitas com sua aparência facial.
O objetivo da cirurgia conhecida como “mentoplastia” é aumentar a projeção do mento, ou seja, do queixo.
A mentoplastia por deslizamento é uma técnica nova, simples e rápida, realizada sem cortes no osso e sem implante de silicone ou qualquer outro material aloplástico.
A anestesia geralmente empregada é local com uso de sedação. Pode ser associada com outras cirurgias como rinoplastia, ritidoplastia e lipoaspiração do submento (papada).
Esta nova técnica desenvolvida por nós foi publicado em 2013 na revista “Aesthetic Plastic Surgery” (http://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00266-013-0226-x).